segunda-feira, 14 de abril de 2014

Bondade

E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido. Gálatas 6:9



video

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Respeito

A sustentabilidade de um relacionamento, repousa sobre alguns pilares. Independe se o enlace é coleguismo, amizade, namoro, noivado ou casamento, os pilares são os mesmos.

Amor, carinho, cuidado, admiração, ternura, companheirismo e respeito. Considero estes pilares de qualquer relacionamento, porém, o maior deles é o respeito. Uma relação pode perpetuar quando existe respeito. Se não há mais o amor, o respeito sustenta uma relação, porque não há nada mais dignificante do que ser respeitado, seja pelas opiniões, pelo posicionamento ou pelo querer.

A falta do carinho e ternura é coisa triste, sobrevive porém a relação quando o respeito se mantém. Admiração é algo que com laços intrínsecos e conhecimento do aparecimento dos defeitos, se perde. Natural, pois quanto mais chegamos à luz mais somos vistos, quanto mais nos envolvemos em emoções, mais e mais ficamos distraídos.

Mesmo que haja amor, se o respeito acaba, então, não dá pra continuar, porque ai é outra coisa. Pelo respeito, no entanto, há de se considerar o conjunto da história, os detalhes que o tempo faz habitar numa mente que preservou o respeito. Seja pela mulher amada, ou pelo amigo de cafezinho, sem respeito nenhuma relação poderá perdurar. A falta de respeito provoca o sepultamento do enamorar. Lamentável e irreversível.

A falta do respeito carrega com sigo uma espada cortante que machuca e provoca uma ferida profunda. Ainda que o perdão prospere, a convivência ficará abalada, porque o perdão libera o outro do cruel golpe dissimulado, porém, a cicatriz rejeita uma nova possível convivência, no demais, é poesia.


Respeite... Exija respeito. Não negocie seus princípios. Não coloque a venda sua moral, tão pouco sua fé. Seja o que for, se for verdadeiramente verdadeiro, então te tratará com respeito e com respeito eternizará.

quinta-feira, 20 de março de 2014

O Abraço


Minha amiga trabalha em um brechó de um hospital, como voluntária. Certo dia adentrou na loja uma certa "senhora bastante obesa", e de cara a minha amiga pensou que não tinha nada na loja na numeração dela. Se sentiu apreensiva e constrangida naquela situação, vendo a senhora percorrer as araras em busca de algo que minha amiga sabia que ela não encontraria. 

Ficou angustiada, porque não queria que a senhora se sentisse mal pelo tamanho das peças de roupas, se sentindo excluída e fazendo a questão sobre o seu sobrepeso vir à tona de forma implícita. Naquele momento minha amiga orou a Deus e pediu que lhe desse sabedoria para conduzir a situação evitando que a cliente se sentisse excluída ou humilhada na sua autoestima. 

Foi quando o esperado aconteceu. A senhora se dirigiu à minha amiga e disse tristinha: “É... não tem nada grande, não é? E a minha amiga, sem até aquele momento saber o que diria, 
simplesmente abriu os braços de uma ponta a outra e lhe respondeu: “Quem disse??? Claro que tem!! Olha só o tamanho desse abraço! - E a abraçou com muito carinho. 

A senhora então se entregou àquele abraço acolhedor e deixou-se tomar pelas lágrimas exclamando:“Há quanto tempo que ninguém me dava um abraço.” E chorando, tal qual uma criança a procura de um colo, lhe disse:“Não encontrei o que vim buscar, mas encontrei muito mais do que procurava". E naquele momento, através dos braços calorosos de minha amiga, Deus afagou a alma daquela criatura, tão carente de amor e de carinho. 

Quantas almas não se encontram também tão necessitadas de um simples abraço, de uma palavra de carinho, de um gesto de amor. Será que dentro de nós, se procurarmos no nosso baú, lá nas prateleiras da nossa alma, no estoque do nosso coração, também não acharemos algo “grande” que sirva para alguém? 


UM ABRAÇO " TAMANHO GG" PARA VOCÊ! 

Autor (a) desconhecido.

quarta-feira, 12 de março de 2014

DOS QUAIS O MUNDO NÃO ERA DIGNO

O conhecimento bíblico nos dá uma ampla visão do todo, os olhos se abrem quando buscamos informações nas palavras do Criador. Considero toda fonte de conhecimento válida, porém, o foco nas Escrituras se dá, pela gênese de todas as coisas, refiro-me ao alicerce do conhecimento e da plenitude divina, que nos apresenta tudo, embora nos revele apenas o necessário, algo característico para exercício e manutenção da fé.

Hebreus capítulo 11:38, nos desafia a filosofar sobre a antropologia necessária para o Cosmos. Há mais perguntas que respostas, no entanto, a análise hermenêutica do texto nos ajuda na busca da compreensão. Por que pessoas boas são recolhidas tão rapidamente e em momentos tão diferentes? Conheci algumas pessoas com alma cândida, pessoas especiais, algumas conheci a história, outras apenas de estudar sobre, mais foram tomadas deste mundo. Por que?

Creio que o autor aos hebreus de maneira persuasiva procura nos ajudar, “pessoas aos quais o mundo não era digno”. Penso que algumas almas chegaram a este mundo tão iluminadas, tão acima dos padrões terrenos e humanos, que o mundo não era digno da presença deles e por isso retornaram mais breve para o Criador.


Como uma alma serena, que exala bondade no olhar, no falar e no agir, poderia permanecer por muito tempo num mundo que jaz no maligno? Não tenho respostas pra tudo que circunda esta questão, nem tenho esta pretensão, prefiro buscar repouso no livro de deuteronômio 27:27 e acalentar o coração no encontro da paz. Que o consolo destes textos nos traga alento, forças e fé para dias melhores.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Bondade e Misericórdia

E Ele (Deus) muda os tempos e as estações; Ele remove os reis e estabelece os reis; Ele dá sabedoria aos sábios e conhecimento aos entendidos. (Livro de Daniel, cap. 2, versículo 21)


O SENHOR é o meu Pastor, nada me faltará.

Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.
Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do Seu Nome.
Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque Tu estás comigo; a Tua vara e o Teu cajado me consolam.
Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.



Quando Davi escreveu o Salmo 23 (Cântico ou poema), ele era um pastor de ovelhas ainda menino e neste poema fez um paralelo do cuidado que o pastor tem com suas ovelhas e sendo elas obedientes a sua voz, não precisariam temer mal algum, porque ele estava sempre ali as livrando de todos os perigos, não importava se eram animais ferozes ou quaisquer dificuldades. Ele estava sempre ali as guiando.


Este paralelo foi feito de forma profética com nosso Senhor Jesus Cristo, Nosso Supremo Pastor, que independente de qualquer situação, quando ouvimos Sua voz e quando nosso coração está voltado para Sua presença, temos convicção de que Ele está no comando e enfrentamos qualquer coisa.

E quando somos obedientes a Sua voz, não importa o que está ao nosso redor, podemos fechar os nossos olhos e confiar que Ele está nos conduzindo e nos fazendo aquietar em Seus braços.

E confiantes Nele, Ele nos prepara uma mesa perante nossos inimigos, não importando se este inimigo são outras pessoas, situações ou se somos nós mesmos, mas estando com um coração derramado a Ele, somos ungidos, e agraciados podemos nos fartar em Sua presença, e é essa presença que derrota os inimigos. E podemos então agradecer a Ele, porque a Sua bondade e misericórdia estarão conosco todos os dias de nossas vidas.

Autora: Wal Alves