terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Ironia

A ironia é uma forma de ridicularizar indiretamente sob a forma de elogio. Com freqüência vem marcada pelo tom de voz de quem fala, para que os ouvintes a percebam. Por isso, ás vezes é difícil saber se uma declaração escrita deve ser considerada ironia. Mas normalmente o contexto ajuda a mostrar se é ou não uma ironia. Mical, a filha de Saul, disse a Davi: “... Que bela figura fez o rei de Israel...” (2 Sm. 6:20). O versículo 22 indica que o sentido pretendido era o oposto, ou seja, que ele havia-se humilhado ao agir de maneira indigna, no entender de Mical. Ás vezes a ironia vem acompanhada de humor, como no caso em que Elias zombou dos profetas de Baal: “... Clamai em altas vozes, porque ele é deus!” (1 Rs. 18:27). È claro que Elias não acreditava que o falso deus Baal realmente existisse. Ele fez um elogio a Baal em tom de ironia para incitar os profetas a orarem ainda mais alto. Isso reforçou o fato de que aquele deus falso, ao contrário de Javé, o Deus verdadeiro, nem sempre ouvia seus adoradores.

Um comentário:

  1. Gostei muito da forma de abordagem do assunto figuras de linguagem, visitar o site foi muito benéfico para meu estudo.

    ResponderExcluir